G – I

 G

Gabardine – Tecido feito em algodão, lã ou rayon, cuja característica é ser pesado e rígido. É muito usado na confecção de roupas esportivas, calças e uniformes.

Galalite – Tipo de material plástico, formado a partir da caseína (proteína do leite) e do formol, que é usado para fazer bijuterias, botões de camisa e peças de jogo de botão. É durável, mas tem consistência frágil e baixa resistência à água.

Galão – Tira ou cadarço de tecido bordado ou fios trançados, usado como arremate ou enfeite em roupas infantis, femininas, uniformes e decoração.

Galocha – Calçado impermeável feito de borracha ou PVC muito usado por jardineiros e garis. No último inverno, grifes como Pucci e Burberry lançaram versões de galochas bem coloridas e estampadas.

Garçonne – No início do século 20, esse era o nome dado ao visual da mulher. Depois da Primeira Grande Guerra Mundial (1914-1918), a emancipação feminina era um tema debatido pela sociedade. E a moda nos anos 1920 trouxe os vestidos soltos de cintura baixa e mais curtos, com faixas nos quadris e chapéus cloche (em forma de sino), cobrindo toda a cabeça. Os cabelos curtos ficavam colados ao couro cabeludo, com uma ou mais mechas pequenas grudadas e desenhadas na testa ou nas costeletas (conhecidas como pega-rapaz). O charleston era a música da época e as moças usavam muito rímel, batom vermelho brilhante e de preferência uma enorme piteira na boca. A personagem de desenho da época era Betty Boop e o livro mais famoso, lançado em 1922, La Garconne, do francês Victor Margeritte. O nome deriva da palavra francesa garçon e representa a vida independente, como de um homem, que a mulher passou a ter.

Gargantilha – Espécie de colar bem justo ao pescoço e feito de pérolas, metal ou uma tira de tecido de veludo decorado com pedras. No início do século 20, ela era usada em trajes noturnos ou sustentava camafeus ou pingentes. Nas décadas de 1960 e 1970, o acessório voltou à moda. É também chamado de coleira.

Gazar – Tecido fino, feito de seda e com textura semelhante à organza de seda pura, porém com caimento de musselina. É semitransparente, rígido e denso. Em geral, vai bem em roupas de festa e vestidos de noiva.

Gibão – Tipo de casaco masculino curto que lembra um colete com mangas compridas. Vai até os quadris, com ombros largos e é vestido por cima da camisa. Originalmente era um casaco de operários. Os tecidos mais usados são mélton, sarja ou lã. Na década de 1920, começou a ser usado popularmente. Alguns modelos têm reforços de couro costurados nos cotovelos e extensão dos ombros. No Brasil, é muito popular no Nordeste.

Gladiador – Sandália inspirada no calçado dos romanos. É caracterizada por suas tiras paralelas presas a outra central.

Gola – Abertura na roupa que contorna o pescoço. Existem vários tipos de gola: capuz, marinheiro, polo, princesa, role, xale e muitas outras.

Gola capuz – Esse tipo de gola traz um pedaço de tecido preso ao decote de uma roupa, formando um drapeado. Se for colocado atrás, funciona como capuz.

Gola em U – A partir da década de 1950, essa gola profunda no formato da letra U foi difundida por Christian Dior e James Galano.

Gola mandarim – Nos paletós, vestidos e blusas, essa gola alta, dupla e abotoada nas laterais deixa a roupa com um look oriental.

Gola Mao – O nome remete à gola dobrada de pontas arredondadas, presente no casaco do uniforme usado pelo líder chinês Mao Tsé-tung (1893-1976). Adotado por Mao, principalmente nos anos 1960, a vestimenta tornou-se um dos símbolos importantes da revolução cultural chinesa e logo serviu de inspiração para a moda ocidental.

Gola marinheiro – Com tecido pesado, essa gola é feita em duas camadas juntas, cortadas como um quadrado caído na parte posterior. Na frente, o decote em V é finalizado com um laço ou gravata. Esse tipo de gola é usada nos uniformes da Marinha de muitos países.

Gola Médicis – Os Médicis era uma família muito rica e poderosa na cidade de Florença, Itália, no século XV. As mulheres da família usavam a gola feita de renda engomada e grande, muitas vezes estruturada com suportes, para passar a imagem de poder. No fim do século XIX, tornou-se moda em vestidos de festa.

Gola pierrô – Grande, engomada e franzida, essa gola é baseada no personagem Pierrot da comédia francesa só que em tamanho menor. No Brasil, a fantasia de pierrô é uma das mais procuradas no Carnaval.

Gola polo –No início do século 20, essa gola, branca, redonda e engomada, era usada em camisas masculinas. Com o passar do tempo, virou definição de uma gola molinha, alta e circular dobrada para baixo em volta do pescoço. Usada no próprio polo, tênis e outras modalidades esportivas.

Gola xale – De corte arredondado e inteiriça, essa gola é usada em robes de chambre e no paletó de smokings.

Gorgorão – Tecido encorpado de seda ou de lã, com sulcos na trama, usado para a confecção de roupas, forração de sapatos, bolsas e acessórios.

H

Habillé – Esse termo francês designa o estilo de traje a rigor, com vestidos de luxo, usado em noites de gala.

Helanca – Tecido elástico feito a partir de poliamida texturizada por falsa torção. Muito usado nas décadas de 60 e 70 em roupas esportivas.

Hemp – Esse tecido é feito a partir da fibra da planta da maconha. É muito resistente e fresco e parece com o linho.

Hi-loAbreviação das palavras em inglês high (alto) e low (baixo). O termo faz referência à mistura de peças caras a roupas e acessórios baratos, o que deixa o look moderno.

Hip hopMovimento que apareceu nos anos 1960 e que trouxe para a moda a influência da cultura negra de rua, como dança break, música rap e funk e grafite. As roupas são amplas e confortáveis e também esportivas. Os tênis, gorros, bonés (com as abas para trás), correntes em joias e bijuterias complementam o visual de rappers e DJs e hoje em dia os famosos cantores MCs, que criaram um jeito bem especial de se vestir.

Hippie – Movimento iniciado na década de 1960, nos Estados Unidos, por jovens que se opunham à Guerra do Vietnã e pregavam a paz e o amor livre. Suas ideias libertárias se refletiram na moda em forma de batas, saias largas, bordados e estampas orientais. A estética, que prima pelo conforto, vem sendo recuperada por renomadas grifes ao longo das últimas décadas.

Hippie-chiqueEstilo baseado na cultura dos anos 1960 e 1970. Vira e mexe, a moda recorre a algumas peças hippies e repagina o jeito despojado e relaxado de se vestir com glamour. Nos anos 1980, o jeans da Gucci tinha bainha desfiada, mas era incrementado com detalhes coloridos, brilhantes, cheios de bordados e alinhavos.

Hot pantNome em inglês para os shorts femininos lançados na década de 1970. Na época, essas peças eram usadas com botas de cano longo e casacos compridos. Também é uma das apostas para o verão 2008 e pode ser feita de tecidos finos, como o cetim.

I

Ilhós – Aviamento que pode ser utilitário ou decorativo. Trata-se de um orifício de metal por onde passam cordões, fitas e algum tipo de fio trançado. É aplicado em bolsas, roupas, cintos, chapéus e sapatos.

Impermeável – Tecido confeccionado com fibras que não deixam passar água nem outros líquidos. Existem várias peças na moda que são feitas desses tecidos, como capas de chuva, anoraque (tipo de casaco leve com capuz), trench coat e também chapéus.

Incrustação – Técnica para ornamentar joias ou bijuterias ao embutir nelas materiais como pedras e fragmentos de madeira ou marfim.

Índigo – Pigmento para tingir o brim que vem da planta Indigofera tinctoria. A partir de 1897, teve a versão sintética depois da identificação molecular da planta por Adolfo Bayer.

Indumentária – Conjunto de roupas usadas pela humanidade em vários períodos da história. As vestimentas, que no início serviam para cobrir e proteger o corpo, foram evoluindo conforme a cultura e o ambiente em que as pessoas viviam. No final do século 17, as formas da indumentária passaram a fazer parte da moda e sofrem transformações diariamente.

Insígnia – Conhecida também como comenda, condecoração ou emblema, ela é usada em uniformes ou roupas de gala oficiais. A insígnia nas coleções fashion vem na roupa em forma de bordados, aplicações e broches, geralmente em peças com estilo militar.

Published in: on 2 de outubro de 2009 at 10:33  Comentários desativados em G – I