W – Z

W 

Wet look – Expressão inglesa que define o visual tipo molhado do cabelo, feito com gel, muito em moda nos anos 1980. Com relação a tecidos, em 1984, esse termo se referia ao encerado brilhante do tecido de viscoelastano.

X

Xadrez escocês – Padrão composto por listras e barras de mesmas cores e tamanhos que, misturados, proporcionam o efeito xadrez com tonalidades diferentes.

Xale – Peça longa de tecido, retangular ou quadrado, com a qual alguns povos orientais se enrolavam. De cashmere, de lã bem fina, o xale é usado desde o século 18, mas tornou-se moda europeia no século 19 e faz parte do guarda-roupa feminino até hoje.

Xantungue – Seda tecida à mão originariamente produzida na província de Shantung, na China. O xantungue é fino e macio, tecido com fios irregulares, para produzir uma superfície desigual. O xantungue do século XX é geralmente feito de seda misturada a algodão ou raiom, criando um tecido mais pesado que o original, o qual hoje em dia é pouco encontrado.

Y

Yuppie – Nome que os americanos usam para designar jovens profissionais de sucesso que consomem roupas de grife e frequentam lugares fashion. O auge dos ternos com ombreiras, suspensórios e gravatas da mesma cor, características dessa moda, foi nos anos 1980. Já as mulheres vestiam casaco power – com as famosas ombreiras –, saia curta e estreita com grandes fendas e uma blusa finíssima. À noite, as yuppies eram glamourosas, cheias de brilho, saias balão, mangas volumosas e cores fortes. Christian Lacroix na época era o estilista mais desejado.

Z

Zibelina – Tecido com aspecto de lã e acetinado, que é obtido através de lustro, alisamento e frisagem. É muito usado nos vestidos de noiva e na alta-costura em geral.

Zíper – Aviamento composto de dois cadarços dentados de plástico ou metal que se encaixam por intermédio de um cursor do mesmo material. Criado em 1891 por um americano, mas aperfeiçoado só em 1913, passou a ser colocado nas roupas em lugar de botões e fivelas para o fechamento de vestimentas. Depois, foi usado como enfeite nos anos 1930 em modelos de Elza Schiaparelli e Charles James. Esse estilista americano foi autor do Taxi ou Spiral Dress, vestido com corte em espiral rodeando todo o corpo que era fechado com zíper. Em 1958, a empresa Éclair foi uma das fábricas de zíperes mais conhecidas e anunciava que seus fechos eram testados 25 vezes antes de ser vendidos. Por isso, o zíper também ficou conhecido como feche éclair. Inúmeras versões vieram em seguida, e hoje, com a inovação tecnológica, o zíper tem sido fabricado nos mais variados materiais.

Published in: on 6 de janeiro de 2010 at 8:03  Comentários desativados em W – Z